quinta-feira, 18 de agosto de 2011

O sonho do poeta





O sonho de um poeta é capturar a inspiração inquieta e guarda-la na gaveta dos pensamentos.
Como quem corre atras de borboletas em um vendaval e segura uma com o cuidado que pede o tempo.
E debruçando as silabas no canto de cada frase, nasce o encanto de voar palavras, sopros e suspiros de cristal que dançam em forma de linha reta. Cada virgula certa é a pausa do depoimento do coração, é o soluço aceso no excesso de sentimento que, ao declarar-se a sua amada, torna o sonho do poeta uma obra acabada, escrevendo rimas de forma declarada o que ainda não é esquecimento.




Sonhar e não ficar sem ar......
....Sonha a dor quem é poeta





2 comentários:

Betovani disse...

Mal posso esperar para ver as borboletas colorirem o Preto e Branco de suas letras inspiradas, minha flor. Deixe o sol, que aponta no teu horizonte iluminar o papel aonde costumava derramar tuas lágrimas e aportar para sempre no teu lar. Que o prisma derrame todas as cores do arco-iris em tuas poesias. E assim, não haverá mais preto e branco, nem cinza no teu coração. Nunca mais...

Cris disse...

o poeta...
um fingidor...
que chega a fingir que é dor...
às vezes, uma dor real e outras uma dor absorvida do outro...